FMA apresenta o Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho à comunidade da Barra de Mamanguape

Considerando as comunidades locais como grandes parceiras na execução do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho, a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) apresentou oficialmente o Projeto aos moradores da Barra de Mamanguape (e imediações), região considerada Área de Proteção Ambiental e onde está situada a base da FMA na Paraíba.O Projeto – patrocinado pela PETROBRAS, através do Programa Petrobras Socioambiental e apoio do Governo Federal – é uma estratégia de conservação e pesquisa para evitar a extinção do peixe-boi marinho no Nordeste do Brasil.
Estiveram presentes no evento, os pescadores, moradores e estudantes das comunidades locais, além dos técnicos da FMA e da APA da Barra do Rio Mamanguape/ICMBio  e de representantes da Associação Eco-Oficina de Mamíferos Aquáticos da Barra de Mamanguape.

O encontro aconteceu na sede da colônia de pescadores da Barra de Mamanguape. João Carlos Gomes Borges, diretor-presidente da Fundação Mamíferos Aquáticos e coordenador executivo do Projeto, deu início à apresentação falando sobre o compromisso institucional da FMA com a estratégia de conservação do peixe-boi marinho e de seu habitat. Em seguida, a bióloga Janayna Bouzon, coordenadora técnica do Projeto, falou sobre as ações de campo previstas para o local.   A educadora Helena Oliveira apresentou o plano de atividades da área de educação ambiental que incluem a Oficina de Agentes Ambientais e a campanha de sensibilização sobre a importância da conservação do peixe-boi marinho e do meio ambiente.

A atividade de Promoção do Desenvolvimento das Mulheres da Barra de Mamanguape, que compreende a área de cidadania e inclusão social do Projeto, foi abordada pela técnica da FMA Daniela Araújo e pelas representantes da Associação Eco-Oficina de Mamíferos Aquáticos da Barra de Mamanguape, Ednalva dos Santos e Maria José Silva. Esta atividade envolve planos estratégicos de fomento à Eco-Oficina Peixe-Boi & Cia – uma ação de cunho socioambiental desenvolvida, desde 1994, pela FMA junto à comunidade da Barra de Mamanguape, com o objetivo de promover a geração de renda sustentável para mulheres da região a partir da produção de bonecos de pelúcia alusivos ao peixe-boi e outros mamíferos aquáticos.

“Percebemos um interesse grande da comunidade em estar presente na apresentação para saber do que se tratava o Projeto, fazer perguntas, esclarecer dúvidas. Nossa pretensão, com o Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho, é contribuir de uma maneira ampla com as ações conservacionistas relativas ao peixe-boi marinho e seu habitat, produzindo conhecimento por meio de estudos científicos, realizando um diagnóstico da saúde ambiental do estuário e da região, fazendo um mapeamento dos bancos de alimentos (plantas aquáticas e macroalgas) do peixe-boi marinho e estendendo as nossas ações, de forma mais direta, para a comunidade, por meio de atividades educativas e de cidadania e inclusão social”, ressaltou Janayna Bouzon, coordenadora técnica do Projeto.