Campanha “Ajude a preservar o peixe-boi marinho” volta a percorrer praias da Paraíba

Levar informação e sensibilizar a população sobre a importância da conservação do peixe-boi marinho, o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil. Este é o objetivo da campanha “Ajude a preservar o peixe-boi marinho”, que agora em 2015 volta a percorrer 31 praias de nove municípios da Paraíba. A ação faz parte das atividades do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho, uma estratégia de conservação e pesquisa da Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) para evitar a extinção desta espécie no Nordeste do Brasil. O Projeto está atuando no litoral paraibano desde 2013 e possui uma base executora na Área de Proteção Ambiental da Barra do Rio Mamanguape, região propícia à existência de animais desta espécie.

De acordo com a equipe de especialistas do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho, os impactos antrópicos ainda representam a maior ameaça à espécie. Lixo, esgoto e substâncias tóxicas lançadas nos mares e nos rios, circulação intensa de embarcações motorizadas nos locais de ocorrência da espécie, degradação dos manguezais, destruição da mata ciliar, construções desordenadas em praias e estuários, perda de habitat (estuários e áreas costeiras), captura acidental em redes de pesca. Todos estes fatores colocam em risco o ambiente, a saúde e a vida do mamífero.

A campanha parte do princípio de que a disseminação e a troca de informações aliadas a um processo de educação ambiental contínuo são de extrema importância para a conservação da espécie e de seu habitat. Com isso, vem reforçar um trabalho que já vinha sendo realizado desde 2014 junto às colônias de pesca, pescadores, moradores locais, professores, estudantes, donos de pousada e estabelecimentos comerciais, gestores ambientais e turistas de praias dos municípios de Rio Tinto, Baía da Traição, Marcação, Lucena, Mataraca, Cabedelo, Conde, João Pessoa e Pitimbu. 




“Nas visitas às praias, a nossa equipe - formada por profissionais e estudantes da área de Medicina Veterinária, Biologia e Ecologia - está percebendo que a campanha “Ajude a preservar o peixe-boi marinho” vem demonstrando um resultado bem interessante. A maioria das pessoas que abordamos estão agora mais conscientes do que antes e dispostas a ajudar mesmo, nos procurando, pedindo informações, contato telefônico, o que vem evidenciando também que a Fundação Mamíferos Aquáticos está sendo reconhecida pela população litorânea da Paraíba.  Nas nossas abordagens, trocamos informações com o público sobre a conservação da espécie, perguntamos se naquela região há aparecimento de peixe-boi marinho ou de algum outro mamífero aquático. As pessoas se mostram bastante receptivas, sendo os estudantes os que mais mostram interesse”, avalia Elismara Oliveira, médica veterinária e analista ambiental do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho.


A campanha também está orientando a população sobre como proceder em casos de encalhe. Para tanto, cartazes informativos estão sendo distribuídos em locais estratégicos (colônias de pesca, restaurantes, pousadas, postos de saúde, postos de polícia, mercados, escolas e etc.). Caso alguém encontre um peixe-boi marinho ou qualquer mamífero aquático encalhado (vivo ou morto), a orientação é comunicar primeiramente ao órgão ambiental atuante na região ou entrar em contato com a própria FMA, pelos telefones: (83) 9961-1338/ (83) 9961-1352/ (81) 3304-1443.

Se o animal estiver vivo, siga as seguintes recomendações:

1- Se estiver exposto ao sol, proteja-o fazendo uma sombra;
2- Não o alimente e nem tente devolvê-lo à água;
3- Evite aglomeração a sua volta.

Foto do peixe-boi: Edson Acioli/ Acervo FMA
Fotos da equipe: Acervo FMA