Projeto lança vídeo para proteger peixes-bois marinhos de atropelamentos causados por embarcações motorizadas

Tem sido uma preocupação constante os casos de peixes-bois marinhos atropelados por embarcação motorizada no Nordeste do Brasil. Em março deste ano, entre o litoral sul de Sergipe e norte da Bahia, “Astro”, o primeiro peixe-boi marinho a ser reintroduzido no país, foi mais uma vítima deste tipo de ocorrência e ficou bastante ferido no acidente, com marcas por todo o corpo ocasionadas por hélice e casco de embarcação. Atropelamentos podem machucar, mutilar e até matar os animais.  O objetivo do vídeo, produzido pelo Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho – realizado pela Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) e patrocinado pela Petrobras -, é sensibilizar a população sobre o tema, de uma forma leve e informativa, tendo como personagem principal Puã, um peixe-boi marinho reintroduzido bastante conhecido na região da Área de Proteção Ambiental da Barra do Rio Mamanguape, litoral norte da Paraíba, que também já foi vítima de atropelamento. 

Com uma câmera subaquática, os técnicos do projeto registraram o comportamento do animal ao se deparar com uma embarcação. Ele analisa, chega perto, interage e é aí que mora o perigo: se o motor do barco estiver ligado é acidente na certa. No caso de Puã, não havia risco no momento, pois o condutor da embarcação estava consciente de que aquela era uma área de circulação de animais desta espécie e portanto, respeitando as orientações locais, o seu motor estava desligado. O vídeo dá dicas de como os condutores podem evitar acidentes com o animal. Para conferir, é só acessar os canais de divulgação do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho na internet (facebook.com/vivaopeixeboimarinho e instagram.com/vivaopeixeboimarinho) ou o canal da FMA no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=e50AeapuQho.
 
É importante lembrar que o peixe-boi marinho (Trichechus manatus) está em perigo de extinção no Brasil e cada indivíduo existente é de suma importância para a perpetuidade da espécie. O Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho – realizado pela Fundação Mamíferos Aquáticos e patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental – é uma estratégia de conservação e pesquisa para evitar a extinção desta espécie no Nordeste do Brasil. Atua nas áreas de pesquisa, tecnologia de monitoramento via satélite, manejo, educação ambiental, desenvolvimento comunitário, fomento ao turismo eco pedagógico e políticas públicas.
 

Aos condutores de embarcações motorizadas (barcos, lanchas, jet skis e afins), o Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho orienta:
 
- Antes de acionar o motor, olhe ao redor e verifique se tem peixe-boi marinho próximo. A hélice em movimento pode machucar e matar o animal. Só ligue o motor se tiver certeza que o animal não está por perto;
- Se estiver navegando e avistar o animal nas proximidades, reduza a velocidade ou desligue o motor para evitar colisões e atropelamentos;
- Ao encontrar um peixe-boi marinho, não toque e nem alimente.  Isso prejudica a adaptação do animal à vida selvagem e traz sérios problemas a sua saúde;
- Peixes-bois marinhos reintroduzidos estão sendo monitorados via satélite no litoral nordestino. Ao encontrar um peixe-boi com um equipamento (semelhante a uma garrafa com uma antena) ou apenas o equipamento, entre em contato com a Fundação Mamíferos Aquáticos pelos telefones: (83) 99961-1338/ (83) 99961-1352/ (79) 3025-1427.