Barra de Mamanguape tem Dia de Limpeza de Praia


Estimativas apontam que até 2050 haverá mais lixo do que peixes nos oceanos. Um dado preocupante que precisa ser discutido todos os dias. Só para se ter uma ideia: muitos dos animais atendidos pela Fundação Mamíferos Aquáticos apresentam problemas por terem interagido com o lixo. Alguns se machucam, outros confundem com comida e acabam ficando doentes e até morrendo. No último sábado (29/09), as equipes do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho, da APA e ARIE da Barra de Mamanguape, representantes da Prefeitura de Rio Tinto e adultos e crianças da comunidade local se reuniram para refletir e discutir o tema e participar de um mutirão limpeza de praia na região. Em duas horas de atividade, em um percurso de aproximadamente 2 km de praia, foram coletados 120,80 kg de resíduos sólidos. 



A concentração do evento foi na base da Fundação Mamíferos Aquáticos, localizada na região. Os voluntários começaram a chegar por volta das 8h no local, onde receberam bonés, protetor solar, sacolas e luvas. A equipe do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho recepcionou os participantes com uma palestra educativa sobre a importância da atividade, o status de conservação do peixe-boi marinho e suas principais ameaças e divulgou também a campanha itinerante “Ajude a preservar o peixe-boi marinho”. Em seguida, às 9h, foi iniciada a atividade de coleta, no trecho da altura da base da FMA até a entrada do estuário, nas oliveiras. Ao retornarem para a base com o lixo, os voluntários fizeram um lanche coletivo. Em seguida, houve a pesagem dos resíduos e a gravimetria dos mesmos.
 
Grande parte do que foi recolhido na praia era formada por microlixo, sobretudo tampas de garrafa, bastões de cotonete e pedaços de plástico e sacolas. Dentre os itens que mais se destacaram:  146 tampinhas de garrafa (plástico), 127 tampas de plástico, 99 canudos, 246 garrafas de bebida (plástico), 589 pedaços de isopor, 386 pedaços de plástico, 185 itens de pesca (entre partes de rede, boias, cordas de nylon, linhas e anzóis), e outros. O evento fez parte da programação do "Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias", promovido pela organização Ocean Conservancy em diversas partes do mundo. Na Barra de Mamanguape (PB), o evento foi realizado em parceria com a Fundação Mamíferos Aquáticos e teve o apoio institucional da APA e ARIE da Barra do Rio Mamanguape e da Prefeitura de Rio Tinto. Todas as informações sobre o lixo coletado na região serão encaminhadas para a Ocean Conservancy para serem contabilizadas e fomentarem o relatório anual da ONU do programa mundial sobre os impactos dos resíduos em mares e rios. Os resíduos coletados na Barra de Mamanguape foram recolhidos pela Prefeitura de Rio Tinto, parte deles foram destinados a uma cooperativa local.
 
O Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho - realizado pela Fundação Mamíferos Aquáticos e patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental - é uma estratégia de conservação e pesquisa para evitar a extinção da espécie no Nordeste do Brasil. Atua nas áreas de pesquisa, tecnologia de monitoramento via satélite, manejo, educação ambiental, desenvolvimento comunitário, fomento ao turismo eco pedagógico e políticas públicas.


















Foto aérea/drone: Silvano Lima
Fotos gerais: Karlilian Magalhães/ Acervo FMA