Interação entre peixes-bois marinhos selvagem e reintroduzido anima pesquisadores


No dia 10 de junho, durante uma saída de campo para realização de monitoramento de peixes-bois marinhos reintroduzidos no estuário da APA da Barra do Rio Mamanguape, os técnicos do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho (PVPBM) e da APA conseguiram registrar uma cena inusitada: um peixe-boi marinho selvagem estava interagindo com Mel, uma fêmea reintroduzida bem conhecida na região, em um comportamento que demonstrava evidências de cópula. Na foto, é possível ver o peixe-boi marinho selvagem com a parte superior do corpo para fora da água numa tentativa de interação com Mel. O fato deixou os pesquisadores que trabalham pela conservação da espécie bastante animados e esperançosos.

Peixe-boi marinho “Astro” apresenta melhora

O peixe-boi marinho “Astro”, atropelado recentemente por uma embarcação motorizada entre o litoral sul de Sergipe e norte da Bahia, está sendo monitorado diariamente pela Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA), por meio das  equipes do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho (PVPBM) – uma estratégia de conservação e pesquisa da FMA para evitar a extinção desta espécie no Nordeste do Brasil – e do Subprograma Regional de Monitoramento de Encalhes e Anormalidades -PRMEA[i] (realizado pela FMA e  Instituto de Tecnologia e Pesquisa - ITP).  O animal – que ficou bastante ferido no acidente, apresentando marcas por todo o corpo ocasionadas por hélice e casco de embarcação – está recebendo medicação e tratamento adequado. Como “Astro” recebeu um equipamento de telemetria satelital, durante os procedimentos realizados no último dia 10 de abril, ficou mais fácil para equipe localizá-lo e realizar um tratamento mais efetivo. O animal está respondendo bem ao tratamento.